Nevos são pequenas manchas marrons regulares na pele, salientes ou não. São popularmente conhecidos por pintas e sinais. A maioria das pintas surge em decorrência da exposição solar, e possui um formato regular.

 Os nevos podem ser comuns, displásicos e congênitos:

Nevos são pequenas manchas marrons regulares na pele, salientes ou não. São popularmente conhecidos por pintas e sinais. A maioria das pintas surge em decorrência da exposição solar, e possui um formato regular.

Os nevos podem ser comuns, displásicos e congênitos:

  • Nevos  Comuns Um adulto jovem possui entre 10 e 20 pintas, elevadas ou não. O formato deve ser simétrico. A Borda regular e bem delimitada. A Cor uniforme, e geralmente castanha, marrom ou cor de pele. O diâmetro menor do que 6mm. Esses nevos concentram-se em áreas expostas ao sol, como face, tronco, braços e pernas. Aparecem até os 35 ou 40 anos e são semelhantes, normalmente não há evolução, nem em tamanho, nem em quantidade.
  • Nevos displásicos (ou nevos atípicos) possuem as seguintes características: Assimetria no formato, ou seja, quando você divide a pinta em dois lados, eles são diferentes. Borda irregular ou mal delimitada, esse tipo de nevo não possui formato definido, como oval ou redondo. Cor variável, geralmente há áreas mais escuras e outras mais claras na mesma pinta. Podendo ser castanha, marrom, marrom escuro, vermelha, azul ou preta. Diâmetro maior do que 6mm. Evolução anormal, algumas crescem repentinamente e podem surgir após os 40 anos. A parte central é geralmente elevada, e a parte periférica plana. Nevos displásicos são geralmente hereditários, e pessoas com histórico familiar de melanoma são mais propensas a desenvolvê-los. Esses dados são importantes para alertar para a importância do autoexame mensal, e a necessidade de visitas regulares ao dermatologista e proteção solar diária.
  • Nevo melanocítico congênito é uma proliferação de ninhos de melanócitos da pele, presente ao nascimento, com incidência de aproximadamente 1% dos recém nascidos.Existem vários tipos de classificação, e a mais comumente utilizada se baseia no tamanho do nevo na infância, divididos em pequeno, médio e gigante. Sendo estabelecido que: pequeno (< 1,5 cm de diâmetro), médio (1,5 cm – 20 cm no maior diâmetro) e gigante (> 20 cm de diâmetro). Podem ainda ser lisos ou elevados, com coloração variando entre o castanho claro e o escuro, uniformes e com bordas definidas, com ou sem pelos.

Os nevos precisam ser avaliados e acompanhados por um dermatologista. Lesões de aspecto benigno devem ser acompanhadas e surgindo alterações o tratamento será cirúrgico, com retirada da lesão e avaliação por biópsia.

  • Nevos displásicos (ou nevos atípicos) possuem as seguintes características: Assimetria no formato, ou seja, quando você divide a pinta em dois lados, eles são diferentes. Borda irregular ou mal delimitada, esse tipo de nevo não possui formato definido, como oval ou redondo. Cor variável, geralmente há áreas mais escuras e outras mais claras na mesma pinta. Podendo ser castanha, marrom, marrom escuro, vermelha, azul ou preta. Diâmetro maior do que 6mm. Evolução anormal, algumas crescem repentinamente e podem surgir após os 40 anos. A parte central é geralmente elevada, e a parte periférica plana. Nevos displásicos são geralmente hereditários, e pessoas com histórico familiar de melanoma são mais propensas a desenvolvê-los. Esses dados são importantes para alertar para a importância do autoexame mensal, e a necessidade de visitas regulares ao dermatologista e proteção solar diária.
  • Nevo melanocítico congênito é uma proliferação de ninhos de melanócitos da pele, presente ao nascimento, com incidência de aproximadamente 1% dos recém nascidos.Existem vários tipos de classificação, e a mais comumente utilizada se baseia no tamanho do nevo na infância, divididos em pequeno, médio e gigante. Sendo estabelecido que: pequeno (< 1,5 cm de diâmetro), médio (1,5 cm – 20 cm no maior diâmetro) e gigante (> 20 cm de diâmetro). Podem ainda ser lisos ou elevados, com coloração variando entre o castanho claro e o escuro, uniformes e com bordas definidas, com ou sem pelos.

Os nevos precisam ser avaliados e acompanhados por um dermatologista. Lesões de aspecto benigno devem ser acompanhadas e surgindo alterações o tratamento será cirúrgico, com retirada da lesão e avaliação por biópsia.